• Gabrielle

LONDRES: conhecendo The City, Tower Bridge, London Tower, Borough Market e arredores

Atualizado: 14 de Set de 2018



The City of London, ou apenas, The City, é um bairro/distrito da Grande Londres, onde está o Centro Histórico e Empresarial inicial da cidade. Alguns pontos da City são muito procurados pelos turistas, como a St. Paul's Cathedral e os inúmeros edifícios modernos e arranha-céus que compõem o famoso skyline da capital do Reino Unido. Embora estejam, tecnicamente, fora da área da City, outros pontos turísticos que não podem ser esquecidos são o Shakespeare's Globe, o Borough Market, a Tower Bridge e a Tower of London, que ficam bem próximos, praticamente nas linhas divisórias do bairro.


Dá para reservar 1 dia para conhecer toda esta região, almoçar por aqui e voltar para o hotel umas 16:00h. Ainda sobrará tempo para um programinha à noite.


Um lugar imperdível nesta região é a Tower of London, ou Torre de Londres, um Castelo repleto de história. Se for para escolher apenas uma atração histórica paga na cidade, eu escolheria, sem dúvidas, a Tower of London.


Aliás, eu preciso registrar que Londres tem uma história muito rica, antiga, extremamente bem preservada e explorada. Acho que por este background histórico vivo e pulsante, aliado a tudo que a modernidade oferece, esta cidade se tornou minha metrópole favorita.


Abaixo, conto em detalhes como chegar em The City, o que tem nos arredores, o que fazer, qual percurso seguir e outras inúmeras informações ou curiosidades.



TRANSPORTE SUGERIDO:

METRO + CAMINHADA



Sem dúvidas, o melhor meio de transporte em Londres é o metrô. Rápido, eficiente, confortável e atende todas as principais regiões. Comprando um Oyster Card, as passagens não ficam tão caras.


Dica valiosa: reserve um hotel que tenha estação de metrô próxima, na região 1 (para gastar menos com as passagens). A meu ver, é mais vantajoso ter uma boa estação pertinho, do que estar localizado em um bairro turístico.


  • Para chegar na City, embarque na Estação de Metrô mais próxima de seu hotel e desembarque na Estação de Chegada sugerida acima.

  • Ao final, para retornar ao hotel, embarque em uma das Estações de Retorno sugeridas acima e desembarque na estação mais próxima do seu hotel. A Estação London Bridge fica bem próxima do Borough Market, para quem, como nós, quiser encerrar o dia por ali. A Monument Station fica do outro lado do rio.


HORÁRIO DE INÍCIO SUGERIDO:

8:30 AM

Eu sugiro iniciar este percurso por volta das 8:30h para conseguir chegar na Tower of London ainda cedo, quando estiver abrindo ao público, já que é um ponto turístico muito procurado que tende a formar filas e ficar bem cheio, prejudicando um pouco o aproveitamento do passeio. O bom de começar cedo é que dá para curtir fotos da Tower Bridge com calma e sem muvuca.


PERCURSO SUGERIDO:

MAPA ABAIXO


Minha sugestão de percurso é iniciar pela St. Paul's Cathedral, desembarcado na Estação de Metrô St. Paul's.


O final do roteiro pode ser no Borough Market, para aproveitar um almoço pelo Mercado, embarcando na Estação London Bridge ou, se resolver pular ou for ao Borough mais cedo, pode embarcar na Monument Station, que fica do outro lado do rio. Como nós almoçamos no Borough Market, embarcamos na Estação London Bridge.


Abaixo todos os detalhes, informações e curiosidades sobre cada um dos pontos indicados em meu mapa.


ATRAÇÕES / PONTOS TURÍSTICOS SUGERIDOS:



THE CITY E ARREDORES

[St. Paul's Cathedral, The Shard, Tower Bridge, Tower of London,

Sky Garden, Borough Market...]



ST. PAUL'S CATHEDRAL


A St. Paul's Cathedral é uma catedral anglicana, talvez a igreja de maior importância atual e histórica para Londres. É, hoje, a sede do Bispo e a igreja mãe da Diocese de Londres. No passado, realizou os funerais do Almirante Nelson (aquela da coluna da Trafalgar Square), do duque de Wellington, de Sir Winston Churchill e de Margaret Thatcher; celebrou os jubileus para a rainha Victoria, os serviços de paz marcando o fim da Primeira e Segunda Guerras Mundiais; o lançamento do Festival da Grã-Bretanha; e os serviços de ação de graças para os Jubileus de Prata, Ouro e Diamante e os 80º e 90º aniversários da Rainha Elizabeth II.


Um evento lembrado por muitos, ocorrido na St. Paul's Cathedral foi o casamento do príncipe Charles e de Lady Diana Spencer, em 1981. Este casamento foi amplamente anunciado como um "casamento de conto de fadas", foi assistido por uma audiência global estimada de 750 milhões de pessoas. O casal se separou em 1992 e se divorciou em 1996.


Nas fotos, a St. Paul's Cathedral não parece tão grande quanto é, de fato. Ela é muuuuito alta e imponente, tanto que dominou o skyline de Londres por mais de 300 anos. A cúpula da St. Paul's é a segunda maior do mundo (só perde para a Basílica de São Pedro) e dela se tem uma vista ampla de Londres.


Nós decidimos não fazer o tour interno, pois tínhamos preferido conhecer a Westminster Abbey. Passamos apenas pelo exterior, para fotos.


Para quem curte visitar igrejas e aproveitar os momentos de oração, é possível assistir a missas na St. Paul's, gratuitamente:

  • Morning Prayer -- 7:30: oração nas capelas laterais, rápida e para poucas pessoas, quando a Catedral está no auge do silêncio.

  • Missa/Eucaristia -- Seg-Sab 8:00 e 12:30/Dom 18:00: celebrada com todas as solenidades.

  • Choral Evensong -- 17:00: um dos momentos mais adorados pelos fiéis, é o único serviço que é conduzido quase que inteiramente com música, com o Coral cantando as preces e salmos.


Percurso entre St. Paul > Millennium Bridge: 4 min. de caminhada


MILLENNIUM BRIDGE


Saindo da St. Paul's Cathedral, seguindo pelo nosso roteiro... atravessamos o Tâmisa em direção ao Shakespeare's Globe, do lado oposto do rio, pela Millenium Bridge, uma ponte de aço suspensa de uso exclusivo para pedestres. A vista e as fotos da St. Paul's Cathedral, pela Millenium Bridge, são incríveis.


Percurso entre Millennium Bridge > Shakespeare's Globe: 2 min. de caminhada



SHAKESPEARE'S GLOBE


O Shakespeare's Globe é uma reconstrução fiel da casa de espetáculos ao ar livre projetada em 1599 dedicado à exploração das obras de Shakespeare e a casa de espetáculos para a qual ele escrevia na época. Ela fica a apenas 230 m da localização do antigo teatro reproduzido.


É possível assistir às peças escritas por William Shakespeare, quase que diariamente, na mesma platéia e da mesma forma que os espectadores assistiam há 500 anos atrás. Eu queria ter assistido, mas Londres tem tanta coisa que queremos ver, que o Shakespeare's Globe ficou para uma próxima visita à terra da Rainha.


Percurso entre Shakespeare's Globe > The Shard: 13 min. de caminhada



THE SHARD


O The Shard é o arranha-céu mais alto do Reino Unido e da União Européia, 95 andares. Na Europa, é o 4º mais alto, atrás apenas de 3 Edifícios em Moscow, na Rússia.


No 72º andar fica a galeria de observação e um deck ao ar livre para quem quiser apreciar a vista mais alta de Londres (£24.50). Nós não subimos, porque eu queria conhecer o Sky Garden, que além de gratuito, fica bem em frente ao The Shard, do outro lado do Tâmisa.


Para quem quer dormir e acordar com esta vista, a luxuosa rede de hotéis Shangri-La tem uma unidade no Shard, com 202 quartos e suítes, todos com janelas do chão ao teto, a um precinho módico, a partir de £700.


Se apenas uma refeição for suficiente para apreciar a vista linda do arranha-céu mais alto da cidade rsss, o Shard conta com 6 restaurantes e bares, 2 deles servem Afternoon Tea, muito bem avaliados... imagino que experiência deliciosa deve ser assistir o sol se pondo, do alto, o céu variando entre amarelos, laranjas e rosas, enquanto se aprecia o clássico chá das cinco ou, se for verão, substituímos por drinks e entradinhas.


Percurso entre The Shard > City Hall: 9 min. de caminhada


CITY HALL


Na margem sul do Tâmisa, a partir da London Bridge, tem um calçadão bem gostoso para caminhar e admirar a vista do lado oposto do rio, onde estão os principais Arranha-Céus da cidade. Deste calçadão também ficam lindas as fotos do Shard, da Tower Bridge e da City Hall, a Prefeitura Municipal de Londres, este prédio diferentão preto das fotos da galeria acima.


Percurso entre City Hall > Tower Bridge: 3 min. de caminhada



TOWER BRIDGE


Bem em frente à City Hall, cruzando o Tâmisa, fica a incrível Tower Bridge, com sua arquitetura monumental, imponente, grandiosa, um símbolo icônico, cartão-postal de Londres. É, sem dúvidas, uma das estruturas mais famosas e instantaneamente reconhecíveis em todo o mundo. Na margem oposta do rio, fica a London Tower.


A Tower Bridge foi construída há mais de 120 anos e até hoje é considerada uma maravilha da engenharia... é realmente exuberante, dá vontade de ficar admirando sua arquitetura sem pressa. A ponte é levadiça e se ergue para as embarcações que passam, hoje em dia não é tão frequente... ela abre em torno de 1.000 vezes no ano.


Para quem quer conhecer mais a Tower Bridge, existe uma visita guiada/exibição chamada Tower Bridge Exhibition, com detalhes sobre a estrutura, visita à sala de motores, vistas espectaculares e piso de vidro (£9.80).


Curiosidade: (bem típica e esperada do Reino Unido rsss) quando a ponte precisa ser aberta para a passagem de uma embarcação, as básculas são levantadas somente em um ângulo suficiente para que a embarcação passe com segurança sob a ponte, EXCETO se for a Rainha quem esteja a bordo do barco. Se for este o caso, as básculas abrem completamente, independentemente do tamanho da embarcação.


Percurso entre Tower Bridge > Tower of London: 5 min. de caminhada


TOWER OF LONDON


A Tower of London é um castelo histórico extraordinário fundado por volta do ano de 1066, que já foi Palácio, Fortaleza e Prisão. Foi um dos locais históricos mais interessantes onde já estive, onde a história é muito viva, quase possível de ser sentida dentro dos muros da Torre de Londres. Vale muito a pena fazer a visita ao interior do castelo (£22.70).


Tem muita coisa para ver por aqui, cito apenas alguns exemplos:

  • réplica da coleção particular de animais vivos mantido em cativeiro na Torre, como presentes aos Reis, desde leões, tigres, macacos e elefantes até zebras, jacarés, ursos e cangurus;

  • a armadura histórica pertencente a inúmeros Reis, de Guilherme, o Conquistador, a George II;

  • a deslumbrante coleção de Jóias de Sua Majestade, com 23.578 pedras preciosas;

  • os corvos que são alimentados diariamente para continuarem na Torre, em razão da lenda de que a Monarquia cairá se eles forem embora;

  • o túmulo da polêmica Ana Bolena, decapitada na Torre Verde e enterrada na Capela Real de São Pedro Ad Vincula, ambos na Torre de Londres.


Um dos fatos históricos mais marcantes (e que eu considero um dos mais interessantes e intrigantes) ocorridos na Torre de Londres foi a prisão, julgamento e execução da Rainha Ana Bolena.


Prisão, julgamento e execução da Rainha

Ana Bolena na Torre de Londres


Ana Bolena é uma das figuras mais polêmicas da história britânica. Seu caso amoroso com Henrique VIII e sua subsequente execução na Torre de Londres, após apenas três anos de casamento, inspiraram dezenas de livros e filmes.


Numa tentativa de resumo beeeeem resumido rsss: Ana Bolena se tornou Rainha da Inglaterra após seu casamento com o Rei Henrique VIII. Pouco se sabe sobre o que aconteceu na época, muito do que se encontra escrito pode ser fruto da fantasia das pessoas, mas o que a história traz é que Ana, amante do Rei, inteligentemente, resistia a sua sedução e presentes, preservando-se para o seu casamento, no oposto do que o Rei estava acostumado com suas outras diversas amantes. O Rei Henrique VIII estava cada vez mais apaixonado por Ana, mas já era casado com Catarina de Aragão, embora seu casamento fosse apenas de aparência. Ele queria um filho homem para garantir o futuro da dinastia Tudor, mas Catarina lhe deu apenas uma criança sobrevivente, a princesa Mary.


Em meados da década de 1520, Henrique estava cada vez mais desesperado por um filho legítimo e herdeiro do trono, o que parecia ter se tornado impossível em seu casamento com Catarina de Aragão. Neste cenário e já completamente apaixonado por Ana Bolena, o Rei tentou de todas as formas obter o divórcio de Catarina, mas, no período Tudor, nem mesmo um Rei poderia se sobrepor à Igreja Católica que considerava o casamento uma instituição sagrada. Foi, provavelmente, Ana que sugeriu a solução ao Rei, quando lhe deu o livro "Obediência de um Homem Cristão", de William Tyndale, no qual se sustentava que a autoridade suprema não era mantida pelo Papa, mas pelas palavras de Deus consagradas na Bíblia. Henrique, então, desafiou o Papa e se divorciou de Catarina em 1531, casando-se com Ana Bolena em 1533.


Como a Igreja Católica ainda o considerava um homem casado e bígamo, o Rei rompeu com a Igreja Católica Romana, estabelecendo-se como Chefe Supremo do que se tornaria a Igreja da Inglaterra ou Igreja Anglicana. Isso criou ondas de choque, que causaram inquietação religiosa e política na Grã-Bretanha pelos próximos 200 anos. O primeiro filho de Henrique e Ana foi uma menina que cresceria e se tornaria Elizabeth I. Mas Ana não conseguia lhe dar o filho homem tão desejado e dois abortos espontâneos fizeram o supersticioso Rei se questionar se o casamento com Ana foi do agrado de Deus. Novamente, o rei procurou nos braços das amantes a solução para seu casamento fracassado.


Em 1536 ocorreu um movimento decisivo contra Ana. Acusações de adultério, incesto e até de conspirar contra a vida do Rei foram levantadas contra a Rainha, seu irmão e um pequeno grupo de cortesãos. Ana foi presa e levada de barca para a Torre de Londres, passando sob a mais notória das entradas da Torre, o Portão dos Traidores (Traitors Gate). Henrique VIII, notoriamente propenso a suspeitas, e agora obcecado por uma das damas de companhia de Anne, Jane Seymour, ignorou os protestos de inocência da Rainha. Um julgamento simulado cheio de inimigos de Ana a considerou culpada, e ela se viu prisioneira na Torre de Londres, no mesmo apartamento real onde, apenas três anos antes, ela aguardava sua coroação. Ana foi decapitada por uma espada (a seu pedido, ao invés de machado) na Torre Verde e está enterrada na Capela Real de São Pedro Ad Vincula, ambos na Torre de Londres. Henrique VIII casou-se com Jane Seymour 11 dias após a execução de Ana.


Para mais detalhes da história de Ana Bolena na Torre de Londres, acesse este link (está em inglês, mas o google tradutor ajuda). Para quem prefere Filmes e TV, o filme "A Outra" narra a história de Ana Bolena e sua irmã Maria, também amante do Rei.


Visão de Fantasmas/Espíritos na Torre de Londres


Existem inúmeras histórias sobre a existência de fantasmas/espíritos na Torre de Londres, sendo que o fantasma mais persistente, e que nunca abandonou o Castelo, foi Ana Bolena. Há vários relatos de pessoas que viram Ana Bolena vagando. Em um dos relatos, ela aparece perto do local onde foi executada. Também foi vista liderando uma procissão pelo altar de uma capela.


Outro relato, este contado por Guardas da Torre de Londres, é sobre um terrível sensação de esmagamento ao entrar no local onde está exposta a impressionante armadura do Rei Henrique VIII. Um guarda que estava patrulhando os terrenos relatou a sensação de alguém jogando uma capa sobre ele. Quando ele tentou se libertar, o pano foi agarrado por trás e puxado firmemente em torno de sua garganta por seu atacante invisível.


Para quem gosta de histórias de espíritos, é possível fazer um tour de Caça ao Fantasma na London Tower. Mais informações neste link.


Percurso entre Tower of London > Sky Garden: 9 min. de caminhada


SKY GARDEN


O Sky Garden é um lugar muito interessante para conhecer. É um jardim público instalado no topo de um arranha-céu de Londres, apelidado de Walkie Talking Building, porque realmente parece um rádio transmissor rssss (impossível não reconhecer um walkie talkie gigante no skyline da cidade). O espaço é bem agradável, amplo, iluminado... com muito verde e várias opções de bares e restaurantes legais. As vistas da cidade são espetaculares e, o melhor, de graça. Para entrar, basta agendar a visita pelo site oficial aqui (o agendamento abre com 3 semanas de antecedência).


Percurso entre Sky Garden > The City Buildings (The Gherkin): 7 min. de caminhada



THE CITY BUILDINGS

[Lloyd's of London, The Gherkin e outros]


O coração financeiro e empresarial de Londres fica na City, então, aqui é onde estão os principais edifícios e arranha-céus, como alguns destes, abaixo:



Os mais icônicos, ou que mais me atraíram a atenção, foram:

  • The Gherkin (30 St. Mary Axe): é, provavelmente, o edifício mais instantaneamente reconhecível, e já faz parte de qualquer silhueta da cidade.

  • Lloyd's Building (1 Lime St): eu adorei este edifício onde é a sede da famosa seguradora Lloyd's of London, porque ele é muito original, com todos os dutos e elevadores pelo aparentes do lado de fora, parece uma escultura gigante de aço.

  • Leadenhall Building (122 Leadenhall St): este prédio é bem imponente e muito alto, chama atenção de quem está passando pela rua

  • Walkie Talkie (20 Fenchurch St): o Walkie Talkie é o edifício onde fica o Sky Garden, arquitetura bem ousada e diferente.


Percurso entre The City Buildings (The Gherkin) > London Bridge: 13 min. de caminhada


LONDON BRIDGE


A London Bridge (que muitos costumam confundir com a Tower Bridge, a bonitona) foi a primeira ponte a cruzar o Tâmisa. Nós a cruzamos após à visita pelos Arranha-Céus da City, em direção ao nosso almoço no Borough Market.


Percurso entre London Bridge > Borough Market: 6 min. de caminhada


BOROUGH MARKET


Borough Market é um dos mercados de comidas frescas mais famoso de Londres. É rico em história, mas permanece tão relevante agora como sempre foi. Como o mais antigo mercado de alimentos de Londres, ele tem servido ao povo de Southwark (o bairro onde se localiza) por 1.000 anos, e esse patrimônio extraordinário é uma parte importante do seu apelo turístico.


O grande diferencial deste mercado, para uma Metrópole como Londres, é sobre a origem fresca dos produtos. Muitos dos proprietários do mercado são eles próprios os produtores: o agricultor que criou o animal, o pescador que pescou o peixe, o padeiro que assou o pão. Outros comerciantes construíram sua reputação em procurar produtores artesanais de pequena escala e trazer suas mercadorias para Borough.


São várias as bancas de alimentos expondo seus produtos no mercado, desde frutas; pães; carnes; frutos do mar; doces; queijos; comidas de rua, inclusive de vários países de mundo...


Almoçamos por aqui. Eu comi fish and chips no Fish! (bem gostoso) e o B comeu uns pãenzinhos de uma das banquinhas com comida de rua.


Opção de refeição alternativa ao Borough Market, na City: Coppa Club


Uma opção que me pareceu muito legal para almoçar ou jantar, nesta região, é o Restaurante das fotos abaixo, chamado COPPA CLUB - são vários "iglus" transparentes, numa vibe bem aconchegante e com uma vista magnífica do Tâmisa, da Tower Bridge e do The Shard.



Nós acabamos optando por almoçar no Borough Market, então não tivemos oportunidade para conhecer o Coppa Club, mas fique com muita vontade. Achei ele muito estiloso e diferente.


>>> Veja aqui o post sobre Londres: conhecendo Westminster, Buckingham Palace e arredores


>>> Veja aqui o post sobre Londres: conhecendo Hyde Park e Kensington Palace


>>> Veja aqui o post sobre Silverstone Driving Experience: experiência imperdível para amantes do automobilismo


>>> Veja aqui o post sobre o Sketch: o restaurante mais estiloso e artístico de Londres


>>> Veja aqui o post sobre o Oscar Wilde Bar: excelente opção no Café Royal Hotel em Londres

67 visualizações
YWhj%cl6QLWFIyAxceIPEg_thumb_13dc
+iEOnk7vTTm3ms8HBSdCdg_thumb_13dd
DZm996kAS1G7%BlWUP6GIQ_thumb_13d1
rec._arquipelogo_DSC03521
5
SdiMxw%LQMiKYcsYo0wsPA_thumb_13d8
Vegas
tCwfrUJwTb+tp+A5qe8sZQ_thumb_13cb
3
rec._arquipelogo_DSC03548
UNADJUSTEDNONRAW_thumb_13d5
sGruLyXjSzG5lHGt+9%3Mw_thumb_13db
pesca_piranha_thumb_IMG_3577_1024
7Vh5fDRxQDWJ4OPN6vmkkQ_thumb_13d4
thumb_IMG_3612_1024
UNADJUSTEDNONRAW_thumb_13da
thumb_DSC03637_1024
nascer_sol_thumb_DSC03896_1024
thumb_IMG_6785_1024
+2TSFD0vQ5iJ84ZZoZHHFg_thumb_13d6
1
G4C%yqxuQ1Kyeq3vFPkQ0Q_thumb_13cd
UNADJUSTEDNONRAW_thumb_13d3
thumb_IMG_6920_1024
UNADJUSTEDNONRAW_thumb_13d7
Z4fkfmLdRUqe5OoonmcK5g_thumb_13d9
2
ldfpDe6eSLS5W4bGlEEfBw_thumb_13ca

© Buena Vida

todos os direitos reservados

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone YouTube